Pesquisas de melhoramento genético são tema de dia de campo amanhã

Projetos de pesquisas que envolvem automatização no campo, conversão de alimentos dos animais e processo genético serão apresentados nesta terça-feira (12) no 1ª Dia de Campo do programa Geneplus Embrapa.

Desenvolvido pela Embrapa Gado de Corte, um novo projeto de pesquisa para avaliação da eficiência dos animais em relação à conversão de alimento, demonstra a capacidade do animal em ganhar mais peso consumindo menos alimento é um dos destaques no dia de campo.

De acordo com o pesquisador da Embrapa Gado de Corte, Antônio do Nascimento Rosa, amanhã também será analisado as inter-relações deste dado com outras características, com as da carcaça, qualidade da carne e assim por diante.

Outra novidade que será apresentada no dia de campo, é o sistema de controle de consumo de alimento, ração e água, completamente automatizado. “Os animais têm um chip eletrônico na orelha e ao chegarem ao cocho para comer, é identificado e é registrado e transferido para o sistema o consumo em tempo real. Quando o animal for beber água, ele passa por uma plataforma que já tem uma balança que faz a pesagem dele naquele momento. Esse dado também é imediatamente computado”, explica o pesquisador.

Para o pesquisador, a automatização leva mais facilidade ao campo, na execução do trabalho que até então era todo feito manualmente, além de dar mais precisão na coleta de dados e diminuir o estresse de manejo no curral. “Nós já havíamos tentado usar esse recurso há 10 anos, mas os equipamentos não tinham a qualidade necessária. Agora ele está 100%, funciona de forma espetacular”, complementa.

Também será apresentado o progresso genético pela utilização do Programa Geneplus no rebanho Nelore PO da Embrapa. “Nós vamos demonstrar o sistema de produção, desde o acasalamento até a produção de uma genética superior através dos touros jovens do rebanho”, afirma o gerente do programa Geneplus Embrapa, Luiz Otávio Campos da Silva.

“Além disso, vamos mostrar os resultados da Prova de Avaliação de Desempenho do Nelore e também vamos aproveitar a presença dos Criadores para discutirmos alguns temas atuais de interesse do Programa Geneplus”.

Todas essas pesquisas que chegam ao melhoramento genético do animal, ajudam na redução da emissão de gases de efeito estufa. “Além disso, com a seleção desses touros com melhor eficiência alimentar, os animais levarão menos tempo para atingir o ponto de abate. A médio e longo prazo carne de mais qualidade e menor preço vai estar na prateleira dos supermercados”.

Fonte: Campo Grande News