domingo , agosto 19 2018

Salvo pelo Paraguai

O Paraguai está salvando o Brasil da baixa oferta interna de milho neste ano

Com a quebra de safra e aceleradas exportações no início do ano, o país já teve de buscar 1,42 milhão de toneladas de milho no mercado externo, de janeiro a setembro.

A maior oferta veio do Paraguai, cujas exportações para o Brasil somam 761 mil toneladas. Os argentinos vêm a seguir, com a venda de outras 658 mil.

Os Estados Unidos, maiores produtores mundiais deste cereal, não puderam participar das importações brasileiras.

Só agora o produto norte-americano foi liberado para entrar no mercado nacional, mas a necessidade externa brasileira já é menor devido à chegada ao mercado da produção da safrinha.

A Camex (Câmara de Comércio Exterior) prorrogou, para até o fim deste ano, a alíquota zero para a importação de milho.

Os países do Mercosul já tinham alíquota zero, enquanto os demais pagavam 8%. O limite de importação é de 1 milhão de toneladas para os países que não pertencem ao Mercosul.

Fonte: Portal do Agronegócios

Comentários

comentários

Tente de novo

Regras para renovação da CNH podem mudar em breve

Está em estudo no Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) uma alteração que prevê o fim ...