sexta-feira , setembro 21 2018

AOS OLHOS DE HELENO!

 

– Oi, vô! Que saudades! Tudo bem? – Ou – Como o senhor está, seu Heleno?! – ou ainda – Pai, o senhor está se sentindo bem? Quer alguma coisa? – As respostas chegam sempre num olhar de afirmação ou numa palavra lenta e quase inaudível. Mas, um abraço logo resolve tudo. O idioma do amor traduz todas as mensagens. Quieto e observador ele percorre com os olhos todo o espaço onde ele mantém o respeito, a admiração e a consideração por tudo que já foi e por tudo que ainda é e representa.

Heleno Alves sempre foi um homem de fé; e a fé é que sempre sustentou a construção de uma história bonita e enraizada em terras bela-vistenses. E hoje, mesmo silencioso, quase sempre sem dizer uma única palavra, ele irradia uma paz de acalmar os corações mais intranquilos. Bem cuidado e paparicado diariamente pela esposa Cecília e a filha Neila, ele se silencia, se aquieta e, às vezes, se pronuncia em alegria e emoções familiares, ensinando quando muitos acreditariam ele estar apenas aprendendo.

De passos lentos, programados, ele vive agora apoiado em outros andares que ele mesmo ensinou. Seus trajetos cotidianos são de poucas distâncias, percursos necessários, caminhos de quem já é um guri beirando os 90 anos de idade. As ruas da cidade que ele adotou e que ele sempre tratou como sendo sua, ainda sentem falta do seu perambular cotidiano e de suas palavras sorrisos. Amigos e conhecidos vivem a perguntar por ele; sempre sorrindo. Maior sinal de que as recordações são as melhores!

Josyel Ribeiro Carvalho

Comentários

comentários

Tente de novo

A Voz de todos nós!

Os nossos sonhos, pesadelos, esperanças, desenganos e as trilhas sonoras de tudo que vivemos e ...