sexta-feira , julho 28 2017

MS terá ‘The Voice’, com direito até a prêmio em dinheiro para vencedores

Michel Teló, Luan Santana, Maria Cecília & Rodolfo, Munhoz & Mariano, João Bosco & Vinícios, Bruninho & Davi… Estes são apenas alguns dos nomes de jovens músicos que partiram de Mato Grosso do Sul para fazer sucesso Brasil a fora. E é na crença de que o Estado tem potencial para lançar jovens intérpretes no mercado musical que o governo do Estado lançou, na manhã desta quinta-feira (6), o I Festival de Música da Juventude ‘Jovem Show’, uma espécie de ‘The Voice’ com cantores do Estado que oferecerá prêmio em dinheiro aos vencedores.

Com aporte de R$ 32 mil, o Festival é um concurso realizado pela Secc (Secretaria Estadual de Cultura e Cidadania), por meio da SPPJ (Subsecretaria de Políticas Públicas para a Juventude). As inscrições devem ocorrer já a partir desta sexta-feira (7), ocasião em que o edital que descreve o concurso também será publicado, e seguirão até 5 de agosto. De forma geral, os candidatos precisam ser residentes em Mato Grosso do Sul e terão audições on-line, ou seja, deverão publicar vídeos com apresentações vocais no Youtube, que serão analisados por técnicos da Secc e por músicos do curso de Música da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

Para a final, que acontecerá em Campo Grande, 14 intérpretes deverão ser selecionados e disputarão os prêmios de R$ 5 mil (1º lugar), R$ 3 mil (2º lugar) e R$ 1 mil (3º lugar). Nas apresentações ao vivo, uma banda será cedida para que todos possam interpretar as canções em pé de igualdade. “A ideia é que seja justamente uma banda só, para que o fator interpretação seja avaliado igualitariamente, e não os arranjos”, explica o titular da SPPJ, Thiago de Freitas Santos. “É a primeira vez que promovemos algo assim e pretendemos que o festival integre o calendário de eventos do Estado”, completa.Presente na solenidade, o governador Reinaldo Azambuja destacou que o festival poderá movimentar os municípios, além de ser uma ação de política pública cultural capaz de valorizar a juventude em Mato Grosso do Sul. A adjunta da Sectur (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo), Laura Miranda, também destacou que a Capital colocará à disposição toda a logística para a final do festival.

Outros festivais

O governo do Estado pontuou, durante a solenidade, que já há autorização para captação de recursos pela Lei Rouanet, a fim de que sejam aplicados no Festival América do Sul, cuja realização é prevista para novembro, em Corumbá. De acordo com Athayde Nery, titular da Secc, cotas de patrocínio foram definidas entre R$ 50 mil e R$ 300 mil – o objetivo é arrecadar R$ 2,4 milhões para o evento.

Também foi anunciado o aporte de R$ 105 mil para a realização da festa ‘Leitão no Rolete’, tradicional evento musical e gastronômico de São Gabriel do Oeste, que é realizado de 28 a 30 de julho. Entretanto, segundo o secretário, uma reunião entre os prefeitos de Bonito e de São Gabriel do Oeste será marcada a fim de que em 2018 o evento não coincida com o Festival de Inverno de Bonito, que neste ano ocorre de 29 a 31 de julho.

Para Azambuja, a destinação de recursos para a festa do Leitão no Rolete é um investimento financeiro, já que movimenta a economia local. “Cada real investido agrega outros sete em movimentação econômica na cidade. O evento não está, portanto, gerando despesa, mas investimento em cultura”, concluiu o governador, que também destacou que a pecuária suína movimenta cerca de 1,8 mil empregos diretos na cidade.

Fonte: midiamax.com.br

Comentários

comentários

Tente de novo

Rádio Bela Vista inova e programações são transmitidas ao vivo da 46° Expobel

Em 10 dias de muita festa na 46° Expobel, a rádio parque deste ano ficou ...