sábado , maio 26 2018

Fórum Mundial da Água aceita sugestões até 12 de março

O 8º Fórum Mundial da Água, a ser realizado entre 18 e 23 de março, em Brasília, tem como uma das prioridades a participação social na definição dos debates. Para isso, disponibiliza a plataforma online Sua Voz, em que as pessoas podem colaborar com sugestões e comentários. As duas primeiras rodadas de consultas já foram concluídas. A terceira e última está aberta até 12 de março.

Durante o Fórum, instituições apresentarão o que pensam e fazem em prol da água. É uma vitrine para produtos, serviços e soluções de empresas públicas e privadas, consumidores e organizações não governamentais, entre outros setores da sociedade.

Pelo menos 6.700 representantes políticos de mais de 150 países foram convidados a participar do evento. O tema central será debatido com mais de 250 sessões, com participação da sociedade civil, empresas públicas e privadas, universidades e organizações não governamentais de todo o mundo.

De acordo com o coordenador do 8º Fórum Mundial da Água, Glauco Kimura, a grade temática foi desenvolvida tendo como base acordos globais sobre a água e o clima, desastres naturais e os objetivos de desenvolvimento sustentável.

“Serão nove temas, dos quais seis centrais e três transversais. Os centrais serão clima, pessoas, desenvolvimento, urbano, ecossistemas, finanças. Os outros três são compartilhamento, governança e capacitação”. Cada tema se desdobrará em tópicos, chegando a 32 no total, gerando 95 sessões temáticas.

O que é o Fórum Mundial da Água

Criado em 1996 pelo Conselho Mundial da Água, o fórum foi idealizado para estabelecer compromissos políticos acerca dos recursos hídricos.

Em Brasília, ele é organizado pelo Conselho Mundial da Água, pelo governo local — representado pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do DF (Adasa) — e pelo Ministério do Meio Ambiente, por meio da Agência Nacional das Águas (ANA).

O fórum ocorre a cada três anos e já passou por: Daegu, Coreia do Sul (2015); Marselha, França (2012); Istambul, Turquia (2009); Cidade do México, México (2006); Kyoto, Japão (2003); Haia, Holanda (2000); e Marrakesh, no Marrocos (1997).

 

Fonte:  midiamax.com.br

Comentários

comentários

Tente de novo

Junho deve ter bandeira tarifária amarela, prevê diretor da Aneel

A bandeira tarifária deve permanecer no patamar amarelo no mês de junho, o mesmo adotado ...