sexta-feira , fevereiro 23 2018

Placar da imprudência: 4 presos, 27 CNHs retidas e 57 veículos apreendidos

O saldo de mais um dia da ‘Operação Carnaval’ realizada por policiais do Batalhão de Trânsito de Campo Grande é de quatro motoristas presos por embriaguez ao volante, 57 veículos apreendidos e 27 CNHs (Carteira Nacional de Habilitação) recolhidas.

As blitzes ocorreram em diversas ruas da região central como na Avenida Afonso Pena, na Avenida João Rosa Pires, na Rua Aracruz, na Rua 14 de Julho e na Rua 13 de Maio. Até agora, 16 motoristas foram presos durante as operações, que começaram na sexta-feira (9).

Os condutores que tiveram as habilitações apreendidas dirigiam sob efeito de álcool. Eles não foram presos porque o resultado do teste do bafômetro foi menos que 0,33 miligrama de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões, o que não configura crime – mas infração de trânsito gravíssima, segundo a lei.

Um dos casos mais graves foi de Vanderlei da Costa Barbosa, 24 anos, que foi preso por dirigir sob efeito de álcool e causar acidente com três vítimas. O caso aconteceu por volta das 4h desta segunda-feira (12), na Avenida Aracruz, quase esquina com a Avenida Hiroshima, no Bairro Carandá Bosque. As vítimas com idades entre 19 e 43 anos foram socorridas à Santa Casa com ferimentos leves.

Conforme boletim de ocorrência, Vanderlei seguia com um veículo Ford EcoSport na contramão, quando colidiu de frente com o Volkswagen Voyage ocupado por três pessoas. Por causa da pancada, quatro pessoas ficaram feridas, dois passageiros do Ford e dois do Voyage – o motorista e uma passageira. Os passageiros foram levados pelo Corpo de Bombeiros para o hospital.

Ainda de acordo com registro policial, Vanderlei sofreu ferimentos leves e recebeu curativo no local. Os dois motoristas foram submetidos ao teste do bafômetro e o resultado deu positivo para Vanderlei de 0,41 miligrama de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões. Ele, então, foi preso em flagrante por embriaguez ao volante.

Uma hora depois, Bruno Cardoso da Rocha, 25 anos, conduzia um veículo Hyndai/i30 preto quando colidiu contra um poste de iluminação pública, na Avenida Doutor João Rosa Pires, na região do Bairro Amambaí. Além de estar bêbado com 0,46 miligrama de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões, Bruno não tem CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Os outros flagrantes foram realizados durante blitz e os motoristas não se envolveram em acidentes  nem em desacato aos poliiciais. Os casos foram registrados nas Delegacias de Pronto Atendimento Comunitário do Centro e Vila Piratininga.

O delegado João Eduardo Davanço, que atendeu os casos arbitrou fiança para três dos quatros motoristas. Os valores variam de 1 salário mínimo (R$ 954) a R$ 5 mil. Já Vanderlei, que causou acidente com vítimas continua preso e deve passar por audiência de custódia no Fórum nesta segunda-feira.

 

Fonte: Campo Grande News

Comentários

comentários

Tente de novo

Ex-prefeito tem bens bloqueados por destinar casas populares à família

Decisão da Justiça Federal atende ao MPF, que acusa Rubens Freire Mariano de ter destinado ...