sábado , maio 26 2018

Suspeito de estuprar alunas, Tom Brasil quer indenização de R$ 30 mil

Após conseguir habeas corpus e responder em liberdade ao processo em que é suspeito de estuprar sete alunas, Ewerton Cesar Ferriol, conhecido como Tom Brasil ingressou na Justiça com ação pedindo indenização do Facebook, após a publicação no perfil de uma bailarina na rede social que trouxe a público a denúncia contra ele.

Na ação ingressada na última sexta-feira (9), Tom Brasil pede uma indenização de R$ 30 mil, mais multa diária caso o link em que a bailarina o acusa de cometer estupro não seja retirado definitivamente. O suspeito relata que depois da publicação considerada difamatória, ele perdeu clientes e teve de fechar a academia de dança que tinha há 10 anos, em Campo Grande.

Ainda de acordo com a ação, Tom Brasil rebate a informação de que teria contaminado a bailarina com DST (Doença Sexualmente Transmissível). Ainda segundo o texto, após a publicação em rede social, ele teria sofrido ameaças de pessoas desconhecidas, bem como, a repercussão de matérias sobre o assunto teriam ‘manchado’ a sua boa reputação.

Na ação é pedida a tutela de urgência contra a empresa Facebook, e que num prazo de cinco dias contados da intimação seja retirado o conteúdo, com previsão de multa diária de R$ 1 mil.

Habeas corpus e tornozeleira

Após sete bailarinas acusarem Tom Brasil de estupro quando faziam parte do corpo de balé de sua academia, o professor fugiu depois de um mandado de prisão ser expedido. Ewerton ficou foragido por 16 dias, quando conseguiu na Justiça um habeas corpus.

O habeas corpus foi concedido por unanimidade pelos desembargadores do Tribunal de Justiça. O mesmo requerimento já havia sido negado em primeira instância no dia 26 de novembro de 2017, pelo juiz Marcelo Ivo de Oliveira, da 7ª Vara Criminal de Campo Grande.

A Justiça teria levado em consideração o fato de Tom Brasil ser réu primário.

 

Fonte: Midia Max

Comentários

comentários

Tente de novo

Junho deve ter bandeira tarifária amarela, prevê diretor da Aneel

A bandeira tarifária deve permanecer no patamar amarelo no mês de junho, o mesmo adotado ...