quinta-feira , setembro 20 2018

Em seis dias, Senad destrói o equivalente a 601 toneladas de droga

Produção era feita em 185 hectares de plantação no país vizinho

Operação da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) do Paraguai destruiu, em apenas seis dias, o equivalente a 601 toneladas de maconha. O volume era o potencial de produção de 185 hectares de plantação da droga.

A maior parte da maconha produzida no Paraguai é enviada ao Brasil, via Mato Grosso do Sul. Os destinos de maior incidência são Rio de Janeiro e São Paulo. No Brasil, em apenas oito meses, período de execução da Operação Égide, deflagrada pelo Ministério da Segurança Pública e com o emprego da Polícia Rodoviária Federal (PRF), foram apreendidas 194,3 toneladas de maconha paraguaia.

A ação policial, batizada de Operación Amambay, está sendo executada com o apoio das Forças Armadas e do Ministério Público. Conforme a Senad, nesses primeiros dias, as incursões, com suporte de helicópteros, concentraram-se em áreas de mata do Departamento de Amambai, principalmente na região conhecida como Rosalina.

Com isso, foram destruídos os 185 hectares e 46 toneladas da erva foram processadas e distribuídas em  68 acampamentos desmontados pelos policiais. A Senad acredita que a operação já causou aos traficantes um prejuízo superior a US$ 18 milhões – mais de R$ 50 milhões.

Por outro lado,  após investigações da Senad, foi apreendida carreta com 9,4 toneladas de maconha prensada. Foram presos com a carga Christian Peralta e Paulo Ferreira. A apreensão se deu na via de acesso à cidade de Vila do Rosário. O carregamento havia saído de Amambai, em direção ao Departamento Central, para posterior envio à Argentina.

 

Fonte: correiodoestado.com.br

Comentários

comentários

Tente de novo

Música De Marília Mendonça Vira Caso De Polícia

A cantora Marília Mendonça acaba de se envolver em uma confusão judicial. A diva da sofrência estaria ...