terça-feira , julho 17 2018

Narguilé eletrônico causa dependência e pode levar à morte

A tendência entre os adolescentes brasileiros, que querem ser chamados de “Vapers”, preocupa especialistas, que alertam para o uso que causa vício e doenças como hipertensão

Apesar de proibido, o narguilé eletrônico virou febre no Brasil, principalmente entre os jovens. De olho nessa moda, especialistas alertam para o vício e o risco de morte.

Um narguilé eletrônico carrega menos tabaco e mais nicotina do que um tradicional. De origem oriental, essa espécie de cachimbo de água se popularizou no Brasil e comumente é encontrado nas reuniões de jovens.

Isso porque o aparelho é vendido livremente em tabacarias e até mesmo pela internet, com tamanhos, modelos e preços variados.

Além de representar uma porta para o tabagismo, o hábito de usar narguilé eletrônico, a longo prazo, pode causar taquicardia e hipertensão.

Segundo o toxicologista Anthony Wong, os efeitos no corpo são silenciosos e não dão os mesmos sinais que um cigarro normal.

O médico explica que a nicotina não aparente faz com que o usuário fique tranquilo com o narguilé eletrônico e use o aparelho sem pudores, o que pode levar a uma parada cardíaca, “e aí, de repente, ele morreu eletronicamente”, diz.

A Anvisa discute a regulamentação do aparelho, mas especialistas não estão de acordo com a possível mudança.

Fonte: noticias.r7.com

 

Comentários

comentários

Tente de novo

Ativistas que invadiram final da Copa são condenados a 15 dias de prisão

Além disso, eles também foram banidos de eventos esportivos por 3 anos Os quatro ativistas ...