terça-feira , julho 17 2018

Lula tem último recurso negado pela Justiça e vai continuar preso

Por 3 a 0, desembargadores do TRF4 não aceitaram embargos da defesa em 2ª instância.Lula foi condenado a 12 anos de prisão no caso do triplex

A oitava turma do TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) negou por unanimidade o último recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em segunda instância.

O juiz federal Nivaldo Brunoni substituiu o relator da ação, João Pedro Gebran Neto, que está de férias. Brunoni foi o primeiro a falar durante a sessão e votou pelo não conhecimento dos embargos dos embargos.

Em seguida, o desembargador Victor Laus também votou pelo não conhecimento do recurso.

O desembargador Leandro Paulsen, o último a votar, acompanhou o relator e o colega, rejeitando o recurso.

Com o recurso negado, a defesa esgotou todas as possibilidades dentro da segunda instância. Agora, os advogados podem protocolar um novo recurso em terceira instância, no STJ (Supremo Tribunal de Justiça).

Condenação pelo tríplex no Guarujá

O ex-presidente se tornou réu na ação do tríplex do Guarujá em setembro de 2016, quando o juiz Sérgio Moro aceitou a denúncia do MPF (Ministério Público Federal), que acusava Lula de ter recebido o apartamento como forma de propina. Lula foi condenada no âmbito da operação Lava Jato.

Segundo o MPF, Lula teria favorecido contratos da OAS com a Petrobras e, em troca, teria recebido a compra e reforma do tríplex, estimados em R$ 3,7 milhões. Em julho de 2017, Moro condenou Lula a 9 anos e 6 meses de prisão. A defesa entrou com um recurso em segunda instância, analisado pelo TRF4 em janeiro de 2018.

Na época, o TRF4 confirmou a decisão de Moro e aumentou a pena para 12 anos e 1 mês de prisão em regime fechado. Os advogados de Lula entraram com um novo recurso, chamado de “embargos de declaração”, que também foi negado. Por fim, entraram com o “embargo dos embargos”, também negado nesta quarta-feira (18).

Tanto os embargos de declaração como o embargo dos embargos são recursos com o objetivo de questionar pontos da decisão da justiça, mas não têm capacidade de mudar o mérito.

Lula ainda é réu em mais seis processos, três na Lava Jato, um na operação Janus e dois na operação Zelotes. Há também mais duas denúnicas que pesam contra o ex-presidente.

Fonte: noticias.r7.com

Comentários

comentários

Tente de novo

Prefeitura de Bela Vista conquista R$ 70.000,00 em medicamentos ao Hospital São Vicente de Paula

Medicamentos vão auxiliar em um mutirão de cirurgias para atender a população e zerar a ...