quarta-feira , maio 23 2018

Assembleia prorroga concurso e planeja nova chamada no 2° semestre

Legislativo abriu 80 vagas para preencher cargos técnicos de nível médio e superior

A Assembleia Legislativa prorrogou por mais um ano a validade do seu primeiro concursopúblico, que com a mudança fica disponível até abril de 2019. O presidente da Casa de Leis, Junior Mochi (MDB), revelou que existe um planejamento de uma terceira chamada do certame no segundo semestre do ano.

“Resolvemos ampliar por mais um ano o concurso, até para que o próximo presidente do legislativo tenha a oportunidade no ano que vem, de chamar aprovados que ficaram fora das vagas previstas, se entender que é necessário preencher cargos nos setores”, disse Mochi ao Campo Grande News.

O deputado já tinha adiantado que iria prorrogar o concurso, para que não precisasse em breve fazer um novo certame para obter servidores efetivos. A intenção é preencher as vagas abertas com as aposentadorias de funcionários, por quadros técnicos, para qualificar e modernizar o trabalho no legislativo.

Ao todo foram aprovados 80 candidatos dentro das vagas para cargos em nível médio e superior. A primeira chamada ocorreu em agosto de 2017, tendo a convocação de 40. A segunda (chamada) foi publicada no dia 28 de março, em uma lista de mais 29 pessoas.

Nova chamada – Mochi revelou que o planejamento da Assembleia é fazer uma terceira chamada no segundo semestre, para substituir os aprovados que desistiram de assumir os cargos, além de completar a lista dos 80 que passaram por todas as etapas dentro das vagas previstas. “Vamos fazer estas instituições e chamar o que falta, seguindo nosso cronograma”.

A Assembleia realizou seu primeiro concurso em 25 de setembro de 2016, com a abertura de 80 vagas para o quadro permanente de pessoal. Coube a Fundação Carlos Chagas organizar e realizar o certame, depois de uma avaliação de “cartas-convites” enviadas pela direção da Casa de Leis.

Para conseguir abrir vagas aos concursados, o legislativo promoveu três edições do PAI (Programa de Aposentadoria Voluntária), que incentiva servidores a requisitar aposentadoria, um pouco antes do tempo, por meio de pagamento de indenizações parceladas. Além disto houve uma reforma administrativa, com o corte de 25% dos cargos comissionados.

Fonte: campograndenews.com.br

Comentários

comentários

Tente de novo

MPF pede multa de R$ 300 mil para Bolsonaro por ofensas racistas

Deputado disse que negros de quilombos “nem para procriar servem mais” O MPF (Ministério Público ...