segunda-feira , junho 18 2018

Em MS, caminhoneiros não aceitam acordo do governo

Manifestantes afirmaram que não estão bloqueando a pista

Caminhoneiros afirmaram na manhã desta sexta-feira (25), durante protesto que não irão aceitar a proposta do governo sobre a alta do combustível. Com o quinto dia consecutivo de greve, em Campo Grande e no interior do Estado, 42 pontos estão bloqueados pelos manifestantes.

No entanto, os caminhoneiros afirmam que não estão bloqueando as pistas e quem quiser passar está liberado. De acordo com eles, apenas a classe de caminhoneiros está parada porque não tem condições de seguir viagem e pagar o diesel no valor que está. Carros de passeio, ambulâncias e ônibus estão trafegando normalmente.

Para o caminhoneiro Ademir Junior de 37 anos, o acordo divulgado pelo governo ontem, é uma “jogada” para desestruturar o movimento. “ A gente não está reivindicando só o preço do combustível, mas de tudo, queremos a redução do imposto, estamos lutando pelos nossos direitos”.

Ainda de acordo com o caminhoneiro, a manifestação só vai parar quando o governo ceder as reivindicações que na visão dele é “mais do que justa”. “Na hora que o governo fazer a parte deles e ver que o povo brasileiro não é palhaço, ai vai acabar a manifestação”, finalizou.

A PROPOSTA 

Dentre os pontos apresentados na proposta do governo estão o de reduzir a zero a alíquota da Cide, em 2018, sobre o óleo diesel manter a redução de 10% no valor do óleo diesel a preços na refinaria.

Fonte: correiodoestado.com.br

Comentários

comentários

Tente de novo

Morte de PM é apurada em segredo e tem traços de pistolagem da fronteira

Ilson Martins de Figueiredo, de 62 anos, foi executado com tiros de fuzil AK-47 após ...