Prestações de moradias suspensas na pandemia vão para o final do contrato

As prestações de casas da Agehab (Agência de Habitação Popular de MS) de março a junho deste ano, que foram suspensas devido a pandemia do coronavírus, vão ser acrescentadas no final do contrato, sem que ocorra infração contratual ou perda de benefícios.

A Agehab publicou as regras para suspensão destas cobranças (prestações), entre elas que o saldo devedor será incorporado ao contrato, tendo a devida correção (monetária), seguindo o índice previsto em lei. A medida (suspensão) foi mais uma forma de amenizar a situação financeira das famílias, que tiveram prejuízos devido a pandemia.

Por esta razão foi suspensas o pagamento das parcelas de março a junho, caso o cliente tenha interesse em adiar estes pagamentos mensais. A regulamentação está portaria de hoje (18), publicada no Diário Oficial do Estado.

Atendimento –  A Agehab também divulgou que vai fazer atendimento presencial aos selecionados em empreendimentos habitacionais que já estão em andamento, entre eles das moradias do Sírio Libanês, Portal Laranjeiras, Aero Rancho 7 e 8, que fazem parte do programa Minha Casa, Minha Vida.

Este atendimento será previamente agendado com os beneficiados, e vai ocorrer de forma excepcional, já que os demais (atendimentos) estão suspensos, para seguir as recomendações de proteção e prevenção contra o coronavírus.

 

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS