Libra volta a registrar pior nível em 31 anos em relação ao dólar

Bolsas europeias caem; cotações de bancos, imobiliárias e companhias aéreas desabam

LONDRES – A libra esterlina voltou a registrar nesta segunda-feira o menor nível nos últimos 31 anos em relação ao dólar, por causa da incerteza provocada pelo Brexit. Já as ações dos bancos britânicos despencaram na Bolsa de Londres, levando à suspensão das negociações dos papéis de Barclays e Royal Bank of Scotland (RBS) por cinco minutos.

Às 9h20 de Brasília, o índice geral FTSE-100 da Bolsa de Londres operava em queda de 2,06%. A Bolsa de Frankfurt recuava 2,17% e a de Paris, 2,01%. Já a moeda britânica tinha cotação de 1,3154 em relação ao dólar, o pior nível desde setembro de 1985. O recuo era de 1,99%. A libra já havia registrado na sexta-feira a menor cotação em quase 31 anos na comparação com a moeda americana.

Os títulos de dez anos do governo britânico caíram abaixo de 1% nesta segunda-feira pela primeira vez na História, conforme investidores apostavam que a votação britânica para deixar a UE vai provocar um corte nos juros pelo banco central britânico.

O ministro das Finanças, George Osborne, disse na segunda-feira que a economia terá que enfrentar “um ajuste” conforme lida com as consequências da decisão do referendo.

Já as cotações de importantes bancos, empresas do setor imobiliário e companhias áreas operavam em forte queda nesta segunda-feira na Bolsa de Londres. A companhia aérea Easyjet registrava queda de 16% depois de emitir uma advertência sobre seus resultados. A matriz da British Airways e Iberia perdia 9,36%.

O RBS recuava 15%, o Lloyds Banking Group 8,89% e o Barclays 10,23%. A forte queda fez a negociação das ações de Barclays e RBS chegarem a ser suspensas na manhã desta segunda-feira, acionando o circuit breaker na Bolsa de Londres ao atingirem a marca de -8%.

As ações de Barclays e RBS ficaram fora das mesas de negociação por cerca de cinco minutos, de acordo com um porta-voz da Bolsa de Londres. Em seguida, os papéis foram ofertados em leilão para reequilibrar o preço. Desde quinta-feira, o RBS acumula uma perda de 10 bilhões de libras.

O setor imobiliário também era afetado. A empresa Taylor Wimpey perdia 12,42%. Alguns valores de refúgio registravam altas expressivas. A empresa Randgold Resources, do setor de ouro, ganhava 6,92%.

Na Ásia, as bolsas da China subiram mais de 1% nesta segunda-feira, lideradas pelas empresas com baixo valor de mercado, uma vez que os investidores minimizaram a decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia. Em Tóquio, o índice Nikkei avançou 2,39%, depois de perder quase 8% na sexta-feira.

Fonte: O GLobo