Suspeito de ligação em sequestro e assassinato de colono é preso na fronteira

Policial conta dinheiro encontrado enterrado no quintal de suspeito de sequestro (Foto: Divulgação)

Foi preso na madrugada desta sexta-feira (26) um dos suspeitos de participação no sequestro e assassinato do colono menonita Helmut Ediger Friesen, 74, e dos funcionários dele, o paraguaio Rolando Dias Gonzales e o brasileiro Odair dos Santos.

Os três foram sequestrados na propriedade de Helmut na segunda-feira (22) e mortos horas depois, mesmo com pagamento do resgate. Os crimes ocorreram na área rural de San Estanislao, a 130 km de Paranhos (MS), o departamento (equivalente a estado) de San Pedro, no Paraguai.

Segundo a polícia paraguaia, o suspeito preso foi identificado como Alfredo Benítez, 38. Na casa dele, em San Estanislao, os policiais encontraram enterrado no quintal parte do dinheiro do resgate. Especula-se que a família do colono de origem alemã tenha pago o equivalente a R$ 1,6 milhão.

O comissário Cesar Silguero, da Polícia Nacional, informou que várias buscas estão em andamento na região de San Estanislao desde o início da madruga e que outro envolvido nos crimes já foi identificado e está sendo procurado.

A prisão de Alfredo Benítez reforça a tese da polícia e do Ministério Público do país vizinho de que os crimes não foram praticados por guerrilheiros de grupos terroristas atuantes na região norte do Paraguai.

EPP (Exército do Povo Paraguaio) e ACA (Agrupación Campesina Armada) são responsáveis por dezenas de sequestros, assassinatos e ataques contra propriedades particulares e órgãos públicos nos departamentos de San Pedro e Concepción.

 

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS